ATENÇÃO:

ESSE BLOG REVELA OS PLANOS DA NOVA ORDEM MUNDIAL PARA O GOVERNO DO ANTICRISTO. LEIA, COPIE E DIVULGUE ESSAS INFORMAÇÕES ANTES QUE TIREM DA INTERNET TUDO O QUE FALA DELE.

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

O CRISTO DA NOVA ERA

"Maitreya, o instrutor do Mundo, já está vivendo entre nós". Ao lado da fotografia de um homem de barba negra, turbante e traços orientais, a afirmação que aparece no site em espanhol e outras línguas, recebe ares messiânicos. A seqüência das informações estarrece e leva o leitor a conclusão de que uma grande força espiritual está se levantando hoje na Terra.

De forma sutil, os líderes deste movimento, adeptos da meditação transcendental, conhecida mundialmente como Nova Era, apresentam às nações o seu "Cristo Cósmico", o ungido. Um tal Maitreya, de quem cujas poucas imagens até agora conhecidas teriam sido tiradas em fotografias feitas no dia 11 de junho de 1988, numa aparição relâmpago em Nairobi, Quênia. A misteriosa figura teria aparecido durante um encontro onde multidões se reuniam para ver as curas milagrosas da queniana Mary Akatsa.

Segundo o texto, este é o que tem sido esperado por todas as religiões importantes. Os cristãos (católicos) o conheceriam como o Cristo e esperam seu regresso iminente. Os judeus o esperam como o Messias, os hindus esperam a reencarnação de Krishna, os budistas o aguardam como Maitreya Buddha e os muçulmanos prevêem a chegada do Imã Mahadi, o Messias. Todos estes nomes referem-se à mesma pessoa, diz o texto. Seria o "Instrutor Mundial, cujo nome é Maitreya". O site – em várias línguas – informa que Maitreya vive hoje anonimamente entre os habitantes da comunidade hindu-paquistanesa, em Londres. No momento apropriado, que estaria muito próximo, anunciam os adeptos, ele apareceria com todas as respostas para as principais questões mundiais. Num momento de grande crise política, econômica e social, Maitreya iria inspirar a humanidade para que esta se considere como uma família e criar, em decorrência, uma civilização baseada no compartilhar, na justiça econômica e social e na cooperação global.

O tal Maitreya lançaria uma ação para salvar a milhões de pessoas que morrem de fome a cada ano – em um mundo de abundância, faz questão de destacar candidamente, o texto. Entre as recomendações do "instrutor", estaria uma troca de prioridades sociais para que a alimentação, moradia, roupas, a educação e a saúde se convertam em direitos universais. Tudo muito bonito.

Nos últimos anos a informação sobre a chegada de Maitreya tem sido trazida por seu principal "profeta", Benjamim Creme, artista e autor britânico, que faz conferências sobre o assunto por todo o mundo desde 1974.

Segundo Creme, Maitreya saiu em julho de 1977, de seu retiro nos Himalaias e passou a morar na comunidade hindu-paquistanesa de Londres. Ele estaria vivendo e trabalhando ali, aparentemente como um homem comum. Sua verdadeira identidade seria conhecida apenas por poucas pessoas. Estaria emergindo gradualmente ao público para "não infringir o livre arbítrio humano".

Creme anuncia com habilidade os grandes feitos de Maitreya. Para ele, Maitreya teria usado de sua energia para extraordinárias mudanças em vários campos no mundo. Ali se incluem o fim do comunismo na União Soviética e o fim do Apartheid na África do Sul, a aproximação entre o Oriente e o Ocidente, o crescente poder da voz do povo e o despertamento mundial para conservação do ambiente.

Desde 1988 Maitreya estaria aparecendo milagrosamente em todo o mundo, sobretudo a grupos religiosos fundamentalistas, apresentando o que considera os termos mais importantes das leis espirituais que governam as vidas.

Desta forma, mediante sinais cada vez mais constantes e manifestações espirituais, ele estaria tocando o coração de milhões de pessoas, preparando-as para sua iminente aparição.

Cristo, Buda, Krishna e o Messias

Segundo Benjamim Creme, os estudantes da tradição esotérica acreditam que Cristo, Buda, Krishna e o Messias sejam nomes diferentes de uma só pessoa, Maitreya, a quem esperam antes do final do milênio.

Maitreya estaria aparecendo em algumas ocasiões especiais e para pessoas em vários locais do mundo, de formas diferentes. Em junho de 1988 ele teria aparecido "milagrosamente, saído do nada", em uma reunião de oração e cura ao ar livre. Foi fotografado falando na própria língua local a milhares de pessoas que instantaneamente teriam-no reconhecido como o cristo.

Desde março de 1978 ele seria o porta-voz da comunidade hindu-paquistanesa. Ele é apresentado como "educador, no sentido mais amplo da palavra", indicando a solução à crise mundial, diz o texto.

Os seguidores esotéricos acreditam que o tal líder tenha se manifestado há 2 mil anos, na Palestina, falando por intermédio de seu discípulo, Jesus. "Desta vez", diz Benjamim Creme, "ele mesmo virá". O pior é que acreditam mesmo nisso.

Maitreya tem objetivos iniciais louváveis, como convém a um lobo candidato a cordeiro. Veja sua lista de prioridades: suprimento justo de comida, provisão de moradias adequadas para todos, saúde e educação como direitos universais. A mensagem, diz o texto na Internet, pode se resumir no slogan "compartilhe e salve o mundo".

O texto é escrito em tom messiânico. Afirma que aparições semelhantes têm acontecido em diversos países. Desta maneira, cada vez mais as pessoas estariam recebendo a prova de sua presença, com otimismo. Maitreya estaria esperando que esta seqüência de acontecimentos conduzam ao chamado "Dia da Declaração". Neste dia, afirma Benjamim Creme, Maitreya não deixará dúvidas de que é o instrutor do mundo. Então o líder envolveria mental e simultaneamente a toda a humanidade e cada um ouviria suas palavras, telepaticamente, em sua língua.

Dia da Declaração

No momento oportuno, diz o texto na internet, Maitreya mostrará sua verdadeira identidade. No que chama de "Dia da Declaração", as cadeias internacionais de rádio e televisão entrarão em rede e Maitreya será convidado a falar ao mundo.

"O mundo verá seu rosto na televisão, mas cada um escutará suas palavras telepaticamente em sua própria língua, enquanto Maitreya impressionará simultaneamente as mentes de toda a humanidade. Inclusive aqueles que não estiverem vendo a cena pela tevê ou não o ouvindo pelo rádio terão a experiência", informa o "porta-voz" Benjamim Creme, no texto de Share International.

Ao mesmo tempo, centenas de milhares de curas espontâneas acontecerão por todo o mundo. Então, saberão que este homem é verdadeiramente o instrutor do mundo para a humanidade.

Adeptos superestimam poder de Maitreya

Sequência de acontecimentos históricos e espirituais que teriam acontecido pelo poder do tal Maitreya:

  • 1987: Benjamim Creme anuncia que nos próximos três ou quatro meses Maitreya trabalharia intensamente para conseguir um progresso significativo nas relações internacionais no mundo. Em dezembro do mesmo ano, americanos e soviéticos assinam o acordo de desarmamento, que ninguém cria possível.
  • 1988: Maitreya teria aparecido, em pessoa, e em sonhos a líderes conhecidos de vários países e a muitos cidadãos comuns. Notícias sobre aparecimento de cruzes de luz são publicados pela imprensa dos Estados Unidos, as quais teriam sido vistas por milhares de pessoas.
  • Entre 1989 e 1995: Pessoas de todo o mundo testemunham o desaparecimento "milagroso" de leite oferecido a estátuas de deusas Hindus.
  • Entre 1991 e 1996: Maitreya teria aparecido também "milagrosamente" a numerosos grupos de pessoas em todo o mundo. Em Tlacote, no México, Nordenau (Alemanha) e Nadana (Índia), mananciais de água teriam sido magnetizados pela energia do tal homem que têm atraído crescente número de visitantes.

A série de acontecimentos que teriam tido a intervenção de Maitreya é extensa: libertação de Nelson Mandela; demissão de Margareth Tatcher, fim das hostilidades entre Irã e Iraque, retirada das tropas estrangeiras de Angola, terremotos na Armênia (1988) e na Califórnia e China (1989).

Maitreya se diz superior a Jesus Cristo

Pretensiosamente, Maitreya se apresenta como o próprio Cristo. Ensina que a palavra cristo não é o nome de uma pessoa, mas sim refere-se a um cargo ou função dentro da chamada hierarquia espiritual dos mestres. Quem ocupa o cargo atualmente, para eles, não pode ser outro, a não ser o próprio Maitreya. Segundo o texto de Share International, Maitreya tem sido o cristo durante os últimos 2.600 anos e seguirá com o cargo por toda a era de Aquário, a qual, segundo afirmam, vai durar outros 2 mil anos.

"Maitreya é irmão maior da família humana, que tem aperfeiçoado e se manifestado totalmente dentro da divindade que é latente em cada um dos homens", diz o texto. "E agora ele vem revelar um novo aspecto de Deus e guiar toda a humanidade através da nova fase de sua viagem espiritual".

"Na Palestina, há dois mil anos, Maitreya já trabalhava, por meio de seu discípulo Jesus", diz o texto. "Desde o momento do batismo de Jesus no Rio Jordão até sua crucificação, a consciência de Maitreya estava em Cristo. Este, aliás, é o processo utilizado às vezes entre os mestres e seus discípulos como um meio para apresentar um novo ensinamento a humanidade", explica Benjamim Creme, com ares de dono da verdade.

Desprezo ao "Pai Nosso"

Durante uma entrevista feita por Benjamim Creme, Maitreya despreza sem qualquer escrúpulo, a oração do "Pai Nosso" ensinada por Jesus Cristo, taxando-a de passiva. No lugar inclui dois 'mantras', espécie de rezas repetitivas onde se invoca as energias espirituais.

Para Maitreya, há três formas de mantras. A primeira, mais fraca, seria a oração, a segunda, a invocação e a última, a afirmação. "O Pai Nosso", diz ele, "como o nome sugere, é uma súplica emocional à divindade para que supra nossas necessidades diárias de alimento e de proteção. É passiva. Pede-se a Deus que se traga tudo, implicando com isso que Deus está separado do homem."

"A Grande Invocação é mais que isso", presume Maitreya. "É um poderoso mantra mediante o qual, por meio de seus representantes, buddha, o cristo e Shamballa, são invocados conscientemente as energias de Deus, para uma compreensão de suas idéias e de sua vontade". "A Oração para a nova era é uma afirmação com efeito invocativo e será um instrumento poderoso para o reconhecimento por parte do homem de que ele e Deus são um. Quando o homem afirma que é criador do universo, pode chegar, finalmente a consciência de que é deus", presume o texto.

Hora da Operação do Erro

Pelo que se depreende ao longo desta reportagem sobre o iminente aparecimento de um falso "messias", a batalha espiritual será ferrenha nestes dias que antecedem a segunda vinda, verdadeira e definitiva, de Jesus Cristo, a Terra.

Paulo adverte em I Timóteo (4:1), que, imediatamente antes da vinda de Cristo, milhões dariam ouvidos a espíritos enganadores e as doutrinas de demônios. É o que se vê hoje, em progressão geométrica, por toda a Terra. Grupos de várias nações não se cansam de repetir seus mantras, invocando esta nova era e o tal Maitreya.

Sobre arrependimento de pecados pouco ou nada se ouve. As multidões fogem quando ouvem sugestões para se converter da lama para o reino da verdadeira luz de Cristo.

Não é de admirar que Deus vá permitir nestes dias que aconteça no mundo a chamada "operação do erro", para que os povos creiam na mentira, conforme o que está descrito em II Tessalonicenses 2:11.

Nunca o texto de II Tessalonicenses 2 se tornou tão atual. Veja: "Ninguém de maneira alguma vos engane, pois isto (a Segunda volta de Jesus a Terra) não acontecerá sem que antes venha a APOSTASIA, e se manifeste o homem do pecado, o filho da perdição. Ele se opõe e se levanta contra tudo o que se chama Deus ou é objeto de culto, de sorte que se assentará como Deus, querendo parecer Deus... E então será revelado o iníquo, a quem o Senhor desfará pelo sopro da sua boca, e aniquilará pelo esplendor de sua vinda. A vinda desse iníquo é segundo a eficácia de Satanás, com todo poder, e sinais e prodígios da mentira, e com todo engano de injustiça para os que perecem. Perecem porque não receberam o amor da verdade para se salvarem. Por isso Deus lhes envia a operação do erro, para que creiam na mentira, e para que sejam julgados todos os que não creram na verdade, antes tiveram prazer na iniqüidade".

Também não é de admirar que multidões irão se voltar para adorar o Anticristo. Ao ouvir discursos semelhantes a estes, proferidos por Maitreya e seus seguidores, terão soluções paliativas para suas vidas: serão curados, verão sinais nos céus, ouvirão telepaticamente as instruções, enfim, se tornarão presas fáceis.

É relativamente barato seguir alguém que não exige mudança de vida, arrependimento de pecados, submissão ao Todo Poderoso, mas oferece a grande oportunidade de se tornar ele, até então um homem caído e mortal, uma divindade.

A história se repete. Segundo as escrituras, Lúcifer caiu por esta pretensão. E, a julgar pelos textos desta reportagem, continua cobiçoso. Com o agravante de que, desta vez, leva junto os descendentes de suas primeiras vítimas, Adão e Eva, enganados pela cobiça de se tornarem iguais a Deus, conforme se lê no Gênesis.

O texto na Internet não informa praticamente nada sobre o que o tal Maitreya iria fazer após o seu Dia da Declaração. É fácil imaginar: Qual seria o tratamento que uma população leiga mundial daria a alguém que chega de repente e fala ao mundo em cadeia de rádio e televisão, traz "soluções" para todos os problemas da vida, faz milagres e sinais, cura pessoas simultaneamente no mundo todo, fala telepaticamente a todos e conquista os corações? Seria visto como um deus, é claro. Por menos que isso, milhares de ídolos da música e políticos recebem a desejada veneração.

Textos bíblicos anunciam que cristãos também serão perseguidos e mortos como mártires nos últimos tempos, em larga escala. Também não é difícil entender o mecanismo que levará as populações do mundo inteiro a odiar os cristãos. O raciocínio coletivo será o de que os cristãos estariam a serviço de satanás, uma vez que não aceitam a autoridade, o poder, o pseudo amor e o poder espiritual do tal Maitreya.

Daí para a intolerância, para uma outra "solução final", como a que foi intentada contra os judeus na segunda guerra, basta alguns passos – ou pior, algumas "mensagens telepáticas" e discursos inflamados na tevê. Graças a Deus, mais uma vez, tudo isto terá um fim. Após o tempo determinado – por Deus, frise-se, Ele é quem está no comando –, as obras do iníquo se desfarão pelo sopro da boca do Senhor e o anticristo será aniquilado pelo esplendor de sua vinda. Precisamos conhecer bem ao verdadeiro para, quando for preciso, discernir o que é falso.

O QUE A NOVA ERA E SEUS ADEPTOS FALAM DE JESUS

"Chegando Jesus à região de Cesaréia de Felipe, interrogou os seus discípulos: Quem dizem os homens ser o Filho do homem? Responderam-lhe: Uns dizem: João Batista; outros: Elias; e outros: Jeremias, ou um dos profetas. Perguntou-lhes ele: E vós, quem dizeis que eu sou? Simão Pedro respondeu: Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo". O evangelista Mateus (Mateus 16:13 a 16).

"Ao ver as gravuras dos quadros pintados daquilo que dizem ser o meu Senhor, meu ser não aceita o que está na tela. É falsa a inspiração do pintor. Não creio, não creio num Cristo vencido, cheio de amargura, semblante de dor. Eu creio num Cristo de rosto alegre. Eu creio num Cristo que é vencedor!".[1] Josias Menezes (O Rosto de Cristo).

Os místicos subtraíram Jesus ao máximo e agora estão redefinindo-O. Os esotéricos tentam passar uma esponja sobre os Evangelhos neo-testamentários, querem re-editar os evangelhos de uma forma que espelhe o misticismo oriental e tencionam re-criar um "novo" Cristo. Conhecemos cada vez mais pessoas que aceitam esse "novo" Jesus. Falam de um Jesus mente-aberta, que não censura, que não reivindica ser o caminho para o céu, que ensina os dogmas das religiões orientais, o esoterismo e a busca de um suposto deus-introvertido em cada indivíduo.

Os esotéricos querem um Jesus, tipo "Santo Issa", que sincretize com Buda, Krishna, Iman Mahdi e talvez até com o futuro messias judaico. Anseiam por um Jesus que seja um mestre perfeito entre muitos mestres perfeitos. Vêem Jesus como um iluminado que não apenas alcançou a consciência do "Cristo Cósmico", mas também que estava em perfeita simbiose com ele. Para os nova erenses, o termo "o Cristo" não se refere a uma pessoa específica. "O Cristo" é um cargo, uma função, como por exemplo, "o presidente" de um país. Dizem que o título "o Cristo" pertence ao "Senhor Maitreya*", mas já foi compartilhado temporariamente com alguns seres espiritualmente elevados, como por exemplo: Jesus.

Esse Jesus do Movimento da Nova Consciência seria um mero homem com um espírito bastante evoluído. Muitos sectários deste "movimento aquariano" asseguram que seu Jesus teve uma formação acadêmica esotérica no Oriente durante Sua mocidade e se tornou semelhante a muitos gurus orientais da antiguidade.


Quem é Jesus para Bhagwan Shree Rajneesh?

Bhagwan Shree Rajneesh, também chamado de Osho (1932-1990), ficou conhecido como o guru sexual por ter difundido as "cerimônias tântricas"*. Estabeleceu o seu centro espiritual em Antelope, Oregon, reivindicou ser Deus, precipitou um escândalo internacional sobre imoralidade e drogas e foi investigado pela Receita Federal americana. Foi deportado dos Estados Unidos de volta para a Índia, sem ter o direito de levar consigo seus noventa carros Rolls Royce.[2] Apesar dos críticos o considerarem um perverso, Rajneesh é respeitado e amado por muitos esotéricos e seus livros são vendidos aos montes.

Observem o conceito que este guru indiano, Rajneesh, tinha acerca de Jesus Cristo:

"Para lhe dizer a verdade, Jesus é um caso psíquico. [...] Ele é um fanático. Ele tem o mesmo tipo de mente de Adolf Hitler. Ele é um fascista. Ele acha que somente aqueles que o seguem serão salvos. [...] E os bobos continuam acreditando que eles serão salvos se seguirem Jesus. Até Jesus não está salvo e ele sabe disto".[3]


Quem é Jesus para Matthew Fox?

Matthew Fox é um ex-padre, excomungado da ordem dominicana em virtude de suas idéias homossexuais. Posteriormente, foi ordenado pelo clero da igreja episcopal americana. Autor do "best-seller" esotérico The Coming of The Cosmic Christ (A Vinda do Cristo Cósmico), Fox exerce uma tremenda influência mística no círculo protestante.

O Cristo cósmico, pregado por Fox, como também Jesus (que supostamente assimilou a consciência deste Cristo cósmico) podem ser tanto hetero como homossexual:

"Muitos cristãos têm sido levados a acreditar que o Cristo não está presente no fazer-amor. Isso não faz sentido. De fato, o Cristo Cósmico é radicalmente presente a todas as sexualidades e em todas as suas dimensões e possibilidades. O Cristo Cósmico celebra a diversidade sexual – "Em Cristo não há macho nem fêmea", diz Paulo (Gálatas 3:28). O Cristo Cósmico não é obsecado com identidades sexuais. O Cristo Cósmico pode ser ambos, feminino e masculino, heterossexual e homossexual".[4]

"Fox também pede uma substituição da pesquisa do Jesus histórico pela pesquisa do Jesus Cósmico. Ele diz que é tempo de 'reivindicar' o Cristo Cósmico. Nós precisamos nos mudar de um Cristianismo do 'Salvador Pessoal' para um Cristianismo do 'Cristo Cósmico"'.[5]


Quem é Jesus para Elizabeth Clare Prophet?

Prophet acredita que "Deus" habita em cada ser humano e não somente em Jesus e que todos nós aspiramos nos tornar também o Cristo:

"Deus habita em cada homem e não apenas em Seu filho Jesus, o Cristo. O unigênito Filho do Pai, cheio de graça e verdade, é o Cristo pelo qual a Imagem do Senhor tem sido reproduzida repetidas vezes como a identidade-Cristo de cada filho e filha que tem vindo do Espírito infinito de Deus Pai-Mãe".[6]

"Tornar-se um Cristo é, pois, o objetivo de cada filho de Deus".[7]

Prophet também assegura que Jesus não foi o expiador dos nossos pecados:

"A doutrina errônea que diz respeito ao sacrifício sanguinário de Jesus – a qual ele mesmo nunca ensinou – tem sido perpetuada até os dias atuais. Deus o Pai não requereu o sacrifício de Seu Filho Jesus Cristo [...] como uma expiação pelos pecados do mundo; e nem é possível de acordo com as leis cósmicas que qualquer sacrifício humano equilibre o pecado original e nem os subseqüentes pecados de alguém ou de muitas pessoas".[8]


Quem é Jesus para Lauro Trevisan?

Lauro Trevisan é um padre brasileiro conhecido como "o arauto do pensamento positivo e da Nova Era". Trevisan é autor de vários livros místicos e afirma que Jesus só se tornou o Cristo a partir do Seu batismo no rio Jordão:

"Lucas narra que, ao receber o batismo de João, desceu o Espírito Santo sobre Jesus, em forma corpórea de pomba", e do céu veio uma voz: 'Tu és meu Filho bem-amado; eu, hoje, te gerei!' (Lc 3, 21-22). Neste momento, era gerado o Cristo, o Filho de Deus. A partir deste instante, já não era mais apenas o filho de Maria e José. Já não era mais apenas o Jesus. Era o Cristo, o Iluminado, o Messias, o Salvador. E começou a transmitir a mensagem que a luz Divina lhe inspirara, chamando-a de Boa Nova".[9]

Lauro Trevisan estimula seus leitores a aprofundarem seus conhecimentos sobre a mensagem de Jesus mergulhando nas doutrinas do ocultismo:

"À medida que a humanidade mais evolui no campo da mente, do espírito, das chamadas ciências ocultas e do conhecimento das leis universais, melhor entenderá a mensagem de Jesus".[10]


Afinal, é Jesus Cristo o verdadeiro e único Cristo?

"Vinde, vede um homem que me disse tudo o que tenho feito. Poderia ser este o Cristo?" – a mulher samaritana questionando acerca de Jesus (João 4:29).

Cristo é a palavra grega que significa Messias. Messias, por sua vez, vem do hebraico Mashiah que quer dizer "ungido". Para os cristãos só houve um único Messias – Jesus Cristo. A polêmica levantada pelos esotéricos é que Jesus não é o Messias, mas assumiu a função de Messias temporariamente durante alguns anos da Sua vida terrena. Como já frisamos, para os místicos, o Messias integral é o vindouro "Cristo cósmico".

O fato é que, falem o que quiserem, "Jesus Cristo é o mesmo ontem, hoje e eternamente" (Hebreus 13:8). Mas, quem é esse imutável Jesus?

Sobre a questão da cristandade de Jesus, queremos salientar apenas cinco aspectos:
Jesus, o embrião Cristo:

Ao contrário do que o Movimento da Nova Consciência ensina, Jesus e o Cristo não são duas personalidades separadas e distintas. Jesus Cristo é uma única pessoa desde o começo e é inseparável. Jesus não incorporou o espírito do "Cristo cósmico", mas sempre foi o Cristo.

Houve tantos fenômenos e acontecimentos extraordinários cercando a gravidez de Maria, o nascimento e a infância de Jesus, que fica difícil desmentir que aquele menino era de fato o Cristo. Observemos alguns destes episódios:

O povo de Israel conhecia uma profecia de Isaías (de mais ou menos 750 a.C.) que vaticinava que o Messias nasceria de uma virgem e seria chamado de Emanuel: "Portanto o mesmo Senhor vos dará um sinal: A virgem conceberá, e dará à luz um filho, e será o seu nome Emanuel" (Isaías 7:14). Jesus cumpriu literalmente esta profecia quando nasceu, veja o texto: "Tudo isto aconteceu para que se cumprisse o que foi dito da parte do Senhor, pelo profeta (Isaías): A virgem conceberá e dará à luz um filho, e o chamarão pelo nome de Emanuel, que quer dizer: Deus conosco" (Mateus 1:22 e 23).

No dia do nascimento de Jesus, um anjo desceu dos céus até os pastores na circunvizinhança de Belém e garantiu-lhes que o Cristo tinha nascido: "Na cidade de Davi vos nasceu hoje o Salvador, que é Cristo, o Senhor" (Lucas 2:11).

Talvez um dos eventos mais marcantes de reconhecimento da cristandade na infância de Jesus foi quando seus pais O levaram ao templo em Jerusalém para O consagrarem. Havia duas personagens no templo, Simeão e a profetisa Ana, que, ao verem o Senhor Jesus, reconheceram de imediato que aquele nenê era o Messias: "Havia em Jerusalém um homem cujo nome era Simeão; este homem, justo e temente a Deus, esperava a consolação de Israel, e o Espírito Santo estava sobre ele. Fora-lhe revelado pelo Espírito Santo que ele não morreria antes de ver o Cristo do Senhor. Movido pelo Espírito foi ao templo. Quando os pais trouxeram o menino Jesus para com ele procederem segundo o que a lei ordenava, ele então o tomou nos braços, e louvou a Deus, dizendo: Agora, Senhor, despede em paz o teu servo, segundo a tua palavra, pois os meus olhos já viram a tua salvação [...]. O pai e mãe do menino admiraram-se das coisas que dele se diziam. [...] Estava ali a profetisa Ana [...] Era viúva, de quase oitenta e quatro anos, e não se afastava do templo, servindo a Deus em jejuns e orações, de noite e de dia. Chegando na mesma hora, dava graças a Deus, e falava a respeito do menino a todos os que esperavam a redenção de Jerusalém" (Lucas 2:25 a 38).

Compreende-se, nestas passagens dos evangelhos bíblicos, que o ser que foi engendrado no útero da virgem Maria era o embrião Cristo. Jesus é Deus encarnado desde a "barriguinha" de Maria e José que o diga. José, ao saber que sua virgem namorada, Maria, encontrava-se gestante, tentou fugir secretamente, mas um anjo o alertou: "... em sonho lhe apareceu um anjo do Senhor, dizendo: José, filho de Davi, não temas receber a Maria tua mulher, porque o que nela foi gerado é do Espírito Santo" (Mateus 1:20).


Jesus não compartilhou o Seu título de Cristo com ninguém:

Jesus se identificou como o Cristo (Mateus 16:13 a 20; João 11:24 a 27). Jesus nunca incentivou as pessoas a se tornarem o Cristo, jamais disse: "desenvolva sua consciência crística – você também pode aspirar um dia tornar-se um Cristo como Eu".


Jesus alertou acerca de falsos cristos:

É importante para nós, cristãos, observar o surgimento de falsos cristos, pois assim temos a certeza de que estamos perto do fim do mundo. "Respondeu-lhes Jesus: Acautelai-vos, que ninguém vos engane. Pois muitos virão em meu nome, dizendo: Eu sou o Cristo, e enganarão a muitos. [...] Tais coisas devem acontecer, mas ainda não é o fim" (Mateus 24:4 a 6).


O Oriente honrou Jesus:

Não há qualquer menção na Bíblia de que Jesus tenha visitado o Oriente, no entanto, os orientais vieram visitar Jesus. A Bíblia relata que homens sábios, estudiosos das profecias, perceberam que uma brilhante estrela no céu anunciava o nascimento do Salvador. Viajaram do Oriente até a pequena vila de Belém para presentearem e honrarem ao bebê Jesus. "...e a estrela que (os sábios orientais) tinham visto no Oriente, ia adiante deles até que, chegando, se deteve sobre o lugar onde estava o menino. Vendo eles a estrela, alegraram-se imensamente. Entrando na casa, viram o menino com Maria, sua mãe e, prostrando-se, o adoraram. Então, abrindo os seus tesouros, lhe apresentaram suas dádivas: ouro, incenso e mirra" (Mateus 2:9 a 11).

Não podemos imaginar quanto tempo aqueles magos orientais esperaram por aquele sublime momento de estarem ajoelhados aos pés de Jesus. Eles reconheceram o senhorio de Cristo e a Ele expressaram seu louvor.

Ah... como seria bom se os adeptos da Nova Consciência entendessem a profundidade desta mensagem. Os magos orientais vieram contemplar e honrar Jesus; não houve qualquer tentativa do Jesus adulto de retribuir esta honra aos sábios orientais. Os nova erenses, sob pretextos infundados e sob alegações baratas querem forçar Jesus a se curvar diante das doutrinas das religiões orientais. Fabricaram um "Jesus" que abraçou o budismo e o hinduísmo, mas que na verdade não passa de uma manipulação forçada da personalidade de Jesus Cristo.

Negar que Jesus Cristo é o Cristo – aliar-se ao Anticristo:

Negar que Jesus é o Cristo é fazer parceria com o Anticristo. Infelizmente, consciente ou inconscientemente, os sectários da Nova Consciência já assimilaram o espírito do Anticristo e preparam o palco para a aparição dele – através do "Cristo Cósmico". "Quem é mentiroso senão aquele que nega que Jesus é o Cristo? Esse mesmo é o anticristo, esse que nega o Pai e o Filho. Qualquer que nega o Filho, também não tem o Pai; aquele que confessa o Filho, tem também o Pai" (I João 2:22 e 23).

"Nisto conheceis o Espírito de Deus: Todo espírito que confessa que Jesus Cristo veio em carne é de Deus, mas todo espírito que não confessa a Jesus não é de Deus. Este é o espírito do anticristo, do qual já ouvistes que há de vir, e agora já está no mundo" (I João 4:2 e 3).

Apenas para a reflexão dos cristãos: Satanás está deixando muito claro para todo mundo que o Cristo é o "Maitreya", conhecido como o futuro "Cristo Cósmico". Fica, portanto, muito óbvio para o cristão que o "Maitreya" é um impostor. No entanto, o diabo é safado e mentiroso por natureza – Será que ele não está blefando? Será que o maligno não está nos escondendo o verdadeiro Anticristo? Será que o diabo vai colocar o "Maitreya" no planeta só para desviar a atenção dos cristãos do verdadeiro Anticristo? Será que o "Maitreya" é mesmo o Anticristo ou apenas o testa-de-ferro do verdadeiro Anticristo?

O Movimento da Nova Consciência criou um Jesus diferente do original. Não é mais o Jesus Cristo que viveu e fixou a Sua própria história em um tempo determinado. No entanto, estamos presenciando um surgimento de um "novo" Jesus forçado a oscilar e se submeter a uma "nova" história de Sua vida sancionada pelos esotéricos. Querem tentar fazer com que o Jesus Cristo dos Evangelhos abandone Sua cristandade e se amolde ao "Santo Issa" dos evangelhos "aquarianos".

Esperamos no Senhor que os nossos leitores reconheçam que, além de Jesus, nunca houve e nem haverá outro Cristo. O que surgir por aí é simples falsificação. E mais, sem Jesus Cristo não nos resta esperança: "Em nenhum outro há salvação, pois também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos" (Atos 4:12).

E os anos obscuros da mocidade de Jesus Cristo? O argumento de que Jesus foi um aprendiz no Oriente e um iniciado no esoterismo entre os essênios torna-se nulo e desnecessário quando cremos que Jesus é o Messias (o Cristo) desde o ventre de Maria. Jesus Cristo não precisou ser ensinado a ser um líder religioso e muito menos a ser um Cristo. Jesus sempre foi o Cristo e estava nos planos de Deus que viesse ao planeta Terra resgatar o pecador. O próprio Jesus sabia disto: "Pois o Filho do homem não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate por muitos" (Marcos 10:45). Jesus veio ao nosso planeta já ciente do que tinha de fazer e cumpriu impecavelmente a Sua missão. Ter discernimento espiritual para identificar o verdadeiro e único Cristo é fundamental para assimilarmos uma outra verdade sobre o Cristo:

"Esse Jesus, que dentre vós foi recebido em cima no céu, há de vir, assim como para o céu o vistes ir" (Atos 1:11). Jesus voltará! (Samuel Fernandes Magalhães Costa - http://www.ajesus.com.br)


Glossário

CERIMÔNIAS TÂNTRICAS:

São relações sexuais realizadas como parte das doutrinas de uma pequena variante do budismo, chamado budismo tântrico. Seus seguidores basearam-se na crença do poder sexual de uma divindade do hinduísmo chamada Shakti. Os adeptos do tantrismo praticam o intercurso sexual como uma forma de alcançarem uma união com o divino. Acreditam que o coito é a combinação de forças opostas do Universo (o positivo masculino e o negativo feminino), resultando nas habilidades dos praticantes de realizarem atos sobrenaturais.

MAITREYA:

Segundo a divisão Mahayana (Grande Veículo) do budismo, "Maitreya" é um título outorgado a um ser que adquiriu méritos e prerrogativas para se transformar em um Buda. O budismo afirma que o seu quinto Buda era chamado de "Maitreya" e que no futuro ele retornará ao planeta Terra. Pelo menos dois grandes monumentos ao Buda Maitreya podem ser encontrados no Oriente: Um é uma estátua esculpida em baixo-relevo em uma rocha vertical de doze metros de altura, no norte da Índia (fronteira entre Caxemira e Ladakh). O outro é uma estátua com vinte e seis metros de altura e revestida com trezentos quilos de ouro, contida no templo budista de Tashilunpo, em Lhasa, capital do Tibete. O templo é também a residência oficial do Pachen-lama, a segunda autoridade do budismo tibetano.Os esotéricos afirmam que Jesus não foi o Cristo e sim apenas um ser humano que conseguiu uma consciência crística. Declaram que o Cristo será o "Maitreya" também é conhecido como o "Cristo Cósmico".

Sugerimos a leitura do nosso livro A Nova Era: Um Passo Para a Manifestação do "Maitreya" e da Prostituta Babilônia (Editora Obra Missionária Chamada da Meia-Noite – 1996).


Bibliografia

1.Cântico espiritual "O Rosto de Cristo", de autoria de Josias Menezes e contido no compact disc "Retorno" de J. Neto. Nancel Produções – Rio de Janeiro, RJ.

2.Artigo "Jesus and The Den of Thieves", by Tal Brooke, Spiritual Counterfeits Project Journal. Spiritual Counterfeits Project, Inc – Berkeley, California, USA, volume 20:3-4, 1996, página 7.

3.Rajneesh, Bhagwan Shree, The Rajneesh Bible. Rajneesh Foundation International – Oregon, USA, volume 1, 1985, páginas 9 e10.

4.Fox, Matthew, The Coming of the Cosmic Christ. Harper and Row – San Francisco, California, USA, 1988, página 164. Cf. Matthew Fox, Whee! We, Wee All the Way Home. Bear Publications – Santa Fe, New Mexico, USA, 1981, página 76.

5.Artigo "The Cosmic Christ and Planetary Healing: A Look at the New Age Christ of Matthew Fox", by Ron Rhodes, Spiritual Counterfeits Project Journal. Spiritual Counterfeits Project, Inc – Berkeley, California, USA, volume 20:3-4, 1996, página 51.

6.Prophet, Mark and Elizabeth Prophet, Climb the Highest Mountain. Summit University Press – Los Angeles, California, USA, 1994, página 228.

7.Id, página 160.

8.Ibid, páginas 279 e 280.

9.Trevisan, Lauro, Os Poderes de Jesus Cristo. Editora e Distribuidora da Mente – Santa Maria, RS, 1983, página 55.

10.Id, página 16.

Extraído do livro Os Anos Obscuros da Mocidade de Jesus Cristo.

AUTOR: Samuel Magalhães F. Costa
(Obra Missionária Chamada da Meia Noite)

6 comentários:

  1. Olá, irmão Reginaldo.

    Nesse caso, o Maitreya é o anti-cristo ou o falso profeta na sua opnião? Pois fortes indícios indicam o príncipe Willian como tal.

    Qual é sua opnião pessoal a respeito?

    Que a paz do verdadeiro Deus, Senhor e Salvador, Jesus Cristo, esteja sobre você.

    ResponderExcluir
  2. Tudo isto aconteceu para que se cumprisse o que foi dito da parte do Senhor, pelo profeta (Isaías): A virgem conceberá e dará à luz um filho, e o chamarão pelo nome de Emanuel, que quer dizer: Deus conosco Em nenhum outro há salvação, pois também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos" (Atos 4:12)sco" (Mateus 1:22 e 23).porque?o nome jesus.

    ResponderExcluir
  3. Irmãos, o inimigo quer criar na terra a "santíssima trindade do mal". "Assim na terra como no céu!" Será a Besta, o Anticristo e Satanás. Maitreyia é o próprio Anticristo, pois vai se proclamar o Cristo. Deus nos dê forlça para continuarmos firmes nele e em sua palavra...

    ResponderExcluir
  4. Nessa época de Apostasia, a manifestação do "Cristo Cósmico" MAITREYA (BAHA'U'LLAH) será o principal evento pra implantação da NOVA ORDEM MUNDIAL, sob o governo político do EXECUTIVO INTERNACIONAL DA ONU, o príncipe William (O Anticristo) e o Ecumenismo do papa (o Falso Profeta), na unificação da humanidade. Leiam:

    http://www.jesusvembreve.com/2012/01/2012-chegou-prepare-se.html#comment-form

    ResponderExcluir
  5. Existe foto desse matreya é esse da foto ou ninguém sabe quem é ainda

    ResponderExcluir
  6. Não creio nessa guerra!
    Nada que não venha do Amor é bom.
    Sinto muito ódio nesse texto.
    Só vejo acusações e julgamentos.
    Uma doutrina pautada no medo não é divina, desculpem.

    ResponderExcluir